Informativos

Graça Floresta tem conversa “de pé de ouvido” com Boaventura Santos

Graça Floresta, Diretora do CCH (Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes) teve uma conversa “de pé de ouvido” com o Boaventura Sousa Santos, um sociólogo bastante requisitado no meio. A conversa teve como objetivo a criação de um novo projeto no CCH para 2016.

Segundo Graça Floresta o Boaventura Sousa Santos foi muito atencioso e receptivo, ela ainda diz que vinha conversando com ele desde junho por e-mail e que ele não veio na UFV neste ano devido a sua agenda de viagens que é bastante complicada, mas ainda aponta que ele se mostrou bastante interessado em vir aqui.

A conversa com o Boaventura teve objetivo convida-lo para vir a UFV, para Graça Floresta: “Ele conhece muito o Brasil, ele conhece detalhes de lutas dos movimentos sociais, ele conhece detalhes da política nacional, da educação brasileira”. Ela ainda aponta que a ideia é trazê-lo aqui para oferecer a presença dele para toda comunidade universitária e de outras instituições e redes em torno de Viçosa, mas também para que podemos ter outras conversas com ele, colocando o professor Boaventura a disposição dos pesquisadores. Assim, o maior benefício é podermos criar durante os dias que ele estiver presente aqui (dois ou três dias) um clima em torno de todo pensamento dele para que possamos inspirar as pessoas, articular ideias e mobilizar os grupos de pesquisa.

O convite foi feita para que ele venha ministrar a aula magna do ano de 2016, mas para ele fazer a aula magna teremos que ver se a agenda dele permite que ele venha no mês de março ou até o início de abril, pois se for depois dessa data será comprometido a ideia da aula magna que tem como propósito marcar a abertura do ano letivo, assim ele viria para um conferência e para algumas atividades menores com grupos de pesquisadores.

Segundo Graça o Boaventura usou a expressão: “a democratização da democracia”, que quer dizer que aqui no ocidente, principalmente no Brasil, nós vivemos em uma democracia, mas no entanto essa democracia ainda não alcança todas as pessoas, existem grupos, segmentos, coletividades e comunidades que não tem acesso a tudo ainda, assim o objetivo é que essas estratégias de democracia cheguem a todas as pessoas.

A expectativa é que ele possa ficar alguns dias na UFV, para que ele possa falar para toda a comunidade universitária, pois ele está fazendo uma reflexão muito importante sobre a universidade e sua importância na reconceituação da cultura e no seu papel como instituição produtora de conhecimento. Ele ainda discute sobre cultura e barbárie, apontando que: “quando você não dá voz, acesso, espaço a todas as culturas você cria uma situação de barbárie”, por isso a visita do Boaventura deve ser de interesse de toda UFV.

 

gracaboaventura

SAIBA MAIS SOBRE A UFV

Equipe de Desenvolvimento Web/UFV - 2013 - Mantido com Wordpress